Seu navegador não suporta JavaScript!

MPT Notícias

Filtro

Filtre matérias por:

Instruções de busca

Escolha qualquer combinação dos argumentos acima para encontrar Matérias do MPT posteriores à 21 de maio de 2015. Para matérias anteriores utilize as opções de ano/mês de Arquivo..

10/10/18 Procuradoria-Geral do Trabalho

Campanha de prevenção do câncer de mama

MPT muda a cor do seu portal e ilumina de rosa unidades no país

Brasília - Para alertar as mulheres sobre a importância da prevenção do câncer de mama, o Ministério Público do Trabalho aderiu à campanha Outubro Rosa e, além de iluminar a sede da PGT, em Brasília, e outras PRTs de rosa, também alterou a cor de seu portal externo. A ideia é chamar atenção das mulheres, servidoras e cidadãs para que os exames – o autoexame e mamografias - sejam feitos regulamente. 


É fundamental fazer esse tipo de alerta porque o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil.  Ele provoca a multiplicação de células anormais da mama, formando um tumor. Há vários tipos de câncer de mama, alguns com desenvolvimento mais célere e outros mais lentos. A detecção precoce aumenta significativamente as chances de cura. Os procedimentos preventivos são, portanto, essenciais, e devem fazer parte da rotina de todas mulheres. 


De acordo com o Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva (Inca), no Brasil estimam-se 59.700 casos novos de câncer de mama para cada ano do biênio 2018-2019, com risco estimado de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres. O movimento de prevenção do câncer de mama surgiu na década de 90, escolhendo outubro como mês símbolo, como forma de estimular a participação da população no controle do câncer de mama. 


O Inca alerta que é importante que as mulheres observem suas mamas (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem técnica específica, valorizando a descoberta casual de pequenas alterações mamárias. Os principais sinais e sintomas do câncer de mama são: caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor; pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja; alterações no bico do peito (mamilo); pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço; saída espontânea de líquido dos mamilos. 
As mulheres devem procurar imediatamente um serviço para avaliação diagnóstica ao identificarem alterações persistentes nas mamas. No entanto, tais mudanças podem não ser câncer de mama.


No caso da PGT, a iluminação rosa será mantida durante todo o mês de outubro, de 19h às 21h30. O site permanecerá rosa até o fim deste mês. O site do Inca oferece informações sobre o que é a doença e a importância do rastreamento e do diagnóstico precoce. Entre outros pontos, é preciso, a campanha deste ano reforça a importância de a mulher conhecer suas mamas e ficar atenta a alterações suspeitas, destaca a recomendação do Ministério da Saúde para que mulheres entre 50 e 69 anos façam mamografias a cada dois anos e fala dos riscos da terapia de reposição hormonal, entre outras informações. 


Aqui o link para acessar a cartilha.

Assunto(s)
Meio Ambiente do Trabalho
Procuradoria-Geral do Trabalho - Assessoria de Comunicação - Tel. (61) 3314-8222
Conteúdo Complementar
${loading}