Seu navegador não suporta JavaScript!

MPT Notícias

Filtro

Filtre matérias por:

Instruções de busca

Escolha qualquer combinação dos argumentos acima para encontrar Matérias do MPT posteriores à 21 de maio de 2015. Para matérias anteriores utilize as opções de ano/mês de Arquivo..

12/03/18 MPT no Rio Grande do Norte

Eventos pelos direitos das mulheres marcam o 8 de março

Campanha para a TV realizada com reversão de multa de TAC foi lançada na última semana

Natal – As lutas e avanços pelos direitos da mulher no mercado de trabalho foram tema de diversos pronunciamentos em ato na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT) no Rio Grande do Norte (MPT-RN) na tarde desta quinta-feira (8), Dia Internacional da Mulher. “No Brasil, há 10 anos, a mulher recebia 70% do salário dos homens, na mesma função. Hoje, as mulheres recebem, em média, 84% do salário dos homens. Avançamos, mas estou certa de que ainda temos muito a avançar ”, destacou a procuradora Izabel Queiróz Ramos, titular da Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho (Coordigualdade) do MPT no Estado.

A explanação da procuradora foi realizada em evento promovido pela Confederação das Mulheres do Brasil e apoiado pelo MPT, na sede do órgão em Natal. Ela citou dados que demonstram que, na América Latina e Caribe, a taxa de participação feminina no mercado de trabalho está há anos estagnada em 53%, apesar de todas as lutas.  Os casos de preconceito em função da maternidade, cor da pele ou classe social são recorrentes, de acordo com Izabel Ramos.

“Portanto, todas as vezes que sofrerem discriminações, as mulheres têm que procurar os órgãos e denunciar”, alertou, lançando a campanha sobre os direitos da mulher que começou a ser exibida na última segunda-feira (5), na grade da TV Ponta Negra. Composta de três vídeos, com os temas maternidade, assédio moral e assédio sexual no trabalho, o material foi produzido pela afiliada do SBT no RN, como resultado de execução de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Assédio sexual no trabalho – Como se proteger do assédio no trabalho, registrar provas e denunciar também foram aspectos abordados no evento. A cartilha “Assédio Sexual no Trabalho – Perguntas e respostas”, produzida pelo Ministério Público do Trabalho em parceria com a Organização Internacional do Trabalho no Brasil, foi entregue a todas as participantes do ato. Rosa Melo, presidente da Federação das Mulheres do Rio Grande do Norte (FMB-RN), destacou a importância de cartilhas como essa para a conscientização feminina.

A FMB ainda homenageou Magnólia Figueirêdo, Katrin Paiva, Zenaide Maia, Iêda Rossetti, Maria Almeida e a auditora fiscal do trabalho Virna Soraya Damasceno, enquanto personalidades femininas do Rio Grande do Norte.

Conscientização interna – A campanha pela promoção dos direitos da mulher no trabalho também foi lançada na manhã deste 8 de Março, em evento interno para congregar as servidoras do órgão. Com exibição de vídeos seguida de debate, servidores e a procuradora Izabel Ramos discutiram as dificuldades na concretização dos direitos trabalhistas das mulheres.

A cartilha “Assédio Sexual no Trabalho – Perguntas e respostas” pode ser acessada aqui.

Confira em nosso perfil no Twitter os três vídeos da campanha pela promoção dos direitos das mulheres: https://twitter.com/MPTRN.

Assunto(s)
Promoção da Igualdade
MPT no Rio Grande do Norte - Tel. (84) 4006-2893 - Email: prt21.ascom@mpt.gov.br
Conteúdo Complementar
${loading}