Seu navegador não suporta JavaScript!

MPT Notícias

Filtro

Filtre matérias por:

Instruções de busca

Escolha qualquer combinação dos argumentos acima para encontrar Matérias do MPT posteriores à 21 de maio de 2015. Para matérias anteriores utilize as opções de ano/mês de Arquivo..

12/04/19 MPT no Distrito Federal e Tocantins

Projeto de qualificação profissional e geração de renda será lançado no Quilombo do Grotão

Projeto é do MPT em parceria com a OIT e o Senai. No lançamento, nesta terça-feira (16), serão oferecidos 100 exames Papanicolau e 100 exames de próstata

Brasília - O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Araguaína (TO), lança, na próxima terça-feira (16/4), às 9h, o Projeto Ubuntu, realizado em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Tocantins (SENAR/TO). A procuradora Cecília Amália Cunha Santos é a coordenadora do Ubuntu.

Voltado para a qualificação teórica e prática da população da comunidade quilombola do Grotão, no município de Filadélfia (TO), o projeto vai capacitar todas as 19 famílias residentes no Quilombo para a produção cooperada de horticultura, avicultura, piscicultura e produção de mandioca, além de realizar a inserção dos produtos produzidos pela comunidade no mercado local, como meio de geração de renda e inclusão social.
 
Durante os primeiros 11 meses, cada família vai receber bolsa de R$ 500. Após a conclusão da qualificação, os quilombolas vão receber certificados de conclusão dos cursos. O projeto tem duração total de dois anos.

De acordo com a procuradora Cecília Santos, a vulnerabilidade social da comunidade quilombola do Grotão, localizada no interior do Tocantins, é acentuada por sua fragilidade econômica, de modo que a pouca produção, realizada coletivamente no local, se limita ao atendimento parcial da deficitária alimentação das famílias ali residentes.

“Para auferir minimamente a renda, parte da comunidade é sujeitada a relações de trabalho precárias. Por essa razão, a qualificação técnica da comunidade e a mobilização de meios para produção de maior diversidade e quantidade de gêneros alimentícios para disponibilização no mercado de consumo local, possibilita o alcance de uma maior rentabilidade à comunidade, seja mediante o empreendedorismo cooperativo ou mediante a alocação de trabalhadores no mercado formal, além de auxiliar no fortalecimento da identidade e da imagem das famílias componentes da comunidade quilombola no seio social”, explica a procuradora .

No lançamento do projeto, haverá realização gratuita de 100 exames Papanicolau (PCCU) e de 100 exames de próstata (PSA) para a comunidade e vizinhança. O atendimento será realizado por ordem de chegada.

Os recursos do Projeto Ubuntu são garantidos por acordo judicial firmado em ação civil pública conduzida por procuradores do MPT em Araguaína.

Processo nº 0001288-15.2016.5.10.0811

Assunto(s)
Destinação de Bens e Valores,Promoção da Igualdade
MPT no Distrito Federal e Tocantins - Tel. (61) 3307-7268 - Email: prt10.ascom@mpt.mp.br
Conteúdo Complementar
${loading}